quarta-feira, 23 de setembro de 2009

PERDÃO

Em minhas mãos você depositou meas-culpas
Como sempre eu fiquei calado
E assim perdoamos

Não creia na palidez, meu amor.
A palidez confunde
E o perdão foi só que a saudade venceu
Semelhante a um susto

Nenhum comentário:

Postar um comentário