quarta-feira, 2 de setembro de 2009

MAU ALGÚRIO

Ontem ví uma corujinha pousada, no chão,
Me olhava de um jeito estranho.
Anteontem, minha mãe ao telefone:
- Tô sentindo uma coisa ruim meu filho
- uma gastura.
Hoje um carcará do serrado,
Mais estranho, quieto,
Do chão me fitava...

Os seres desceram de suas árvores.
Meu Deus, estarei morto?

Nenhum comentário:

Postar um comentário